Saiba tudo sobre adoção de gatos

/
0 Comentários

felino


A vacinação em gatos, junto com a vermifugação, são as partes mais importantes da vida de um filhote. Elas vão garantir um crescimento saudável ao seu bichinho. Já falamos sobre a etapa do vermífugo aqui, bem como de outras coisas importantes para quem está criando um gatinho. Não deixe de ler:

Primeira visita

É importante saber algumas coisas a respeito da primeira visita ao veterinário. Antes do gato ser vacinado, não o deixe perto de qualquer animal. Na clínica, mantenha-o no seu colo. O veterinário fará uma avaliação geral no seu bichinho. É normal o gato não gostar das visitas (nem nós nos sentimos muito a vontade no médico).

gatos

O ideal então é usar o reforço positivo: sempre que chegar em casa do veterinário, recompense seu animalzinho com algo que ele goste. É claro, deve ser algo que ele não ganhe frequentemente. Assim ele associará a visita a esse "presente".

Para receber as doses, o gato não pode estar doente, ou apresentando algum sintoma de doença. Se não as doses não farão efeito nenhum. Além disso, ele já deve estar vermifugado, ao menos em parte.

Quadro de vacinação

Normalmente os gatos devem tomar a primeira dose aos 60 dias de idade. Mas há exceções, e o veterinário dirá se for o caso do seu bichano. As vacinas anti-rábicas e múltiplas (tríplice, quadrupla e quíntupla) são obrigatórias, e o veterinário decidirá qual seu gatinho irá receber. Entenda no esquema abaixo para os filhotes:

60 dias de idade - 1ª dose da vacina múltipla
90 dias de idade - 2ª dose da vacina múltipla
120 dias de idade - 3ª dose da vacina múltipla
1 semana após a 3ª dose - Vacina anti-rábica

Basicamente o esquema é esse, mas não esqueça!, o veterinário irá decidir o quadro do seu gato. O reforço de todas deve ser anual.

Os filhotes não deverão ser vacinados antes dos 45 dias, pois os anticorpos que receberam da mãe poderão bloquear os efeitos. A não ser que a mãe nunca tenha sido tomado nenhuma dose. Só o veterinário poderá indicar o que deverá ser feito nesse caso.

Adultos que não foram vacinados possuem um esquema diferente. Eles deverão receber 2 doses da múltipla, num intervalo de 21 dias entre cada, e 1 dose da anti-rábica. É bom estar atento com o reforço anual, procure não atrasar jamais a dose. Caso contrário você poderá ter que dar mais uma outra para garantir, o que fará com que você gaste ainda mais.

veterinário

Doenças das quais seu gato estará protegido

Leucemia felina - Causada pelo vírus FeLV (Feline leukemia virus), a doença pode afetar tanto gatos como outros felinos. Ela compromete todo o sistema imunológico do bicho, deixando-o completamente vulnerável a doenças.

Panleucopenia felina - Atinge principalmente os filhotes. É causada pelo vírus parvovírus felino. É uma doença extremamente mortífera, matando cerca de 80% dos infectados.

Rinotraqueite viral felina - Transmitida pelo contado direto com infectados, ela atinge o trato respiratório superior dos gatos domésticos e selvagens. É causada pelo herpesvírus felinus 1.

Calicivirose felina - Conhecida pela sigla CVF, a doença é altamente infectuosa, transmitida pelo contado entre animais infectados, ou por objetos que tiveram em contato com o infectado. É um dos principais problemas respiratórios que os atinge.

Raiva - Sem dúvida uma das doenças mais perigosas hoje em dia, mesmo estando quase erradicada. A taxa de mortalidade é de 100%, ou seja, mesmo quando tratada, leva ao óbito. O contado com o animal infectado transmite a doença, através da saliva.

Clamidiose Felina - É uma doença que atinge a respiração e a visão dos animais. É transmitida através da bactéria Clamidia Psittaci. A transmissão ocorre facilmente pelo contado, já que o gato tende a expelir secreções.

Dermatofitose - É uma doença causada por fungos, que atinge a pele do animal. O fungo se alimenta da pele, unhas e pelos. Isso faz com que o animal tenha queda de pelos, sendo facilmente reconhecida.


Leia também:





Você também irá gostar

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.